Compulsão Alimentar Periódica

A compulsão alimentar ou o transtorno de Compulsão Alimentar Periódica (TCAP). É um tipo de transtorno alimentar caracterizado por ataques de comer compulsivos que ocorrem numa frequência de pelo menos duas a três vezes por semana. Num período de três meses”, explica o endocrinologista Pedro Assed. Se você já passou por isso ou conhece alguém que está apresentando esses sintomas, saiba que é preciso procurar tratamento para vencer o problema!

 

 

Comer Sem Prazer Compulsão alimentar

O transtorno afeta o modo de recompensa no sistema nervoso central. Fazendo com que o indivíduo coma independentemente do prazer em comer. Pode levar, na maioria dos casos, a graus elevados de obesidade, trazendo consigo outras doenças relacionadas como a hipertensão arterial e o diabetes. Comenta Assed, que ressalta que esse problema ocorre em pacientes com histórico familiar de obesidade. E em pessoas que não desenvolveram uma relação saudável com a alimentação. “É comum também a associação de TCAP com outras desordens psiquiátricas como ansiedade, pânico e de pressão”, enfatiza.

 

 

Procure Ajuda Compulsão Alimentar!

Deve-se procurar ajuda especializada se o indivíduo notar que está descontando frustrações, euforias ou outros sentimentos na comida. O TCAP é reconhecidamente multidisciplinar com psicoterapia, medicação e acompanhamento nutricional.

 

Deve De Ter Acompanhamento Psicológico

 

O acompanhamento psicológico é uma ótima maneira de controlar o problema. A psicologia entra para pesquisar a relação que a pessoa estabeleceu com a comida, verifica pensamentos, sentimentos e comportamentos que possam estar interferindo no ato de comer. Portanto, após detectar a compulsão, uma visita a um especialista em psicologia é uma ótima ideia durante a terapia. O indivíduo aprende maneiras de controlar o desejo de comer, entende os fatores psicológicos que o fazem comer em excesso. Reconhece e desenvolver maneiras mais adequadas de se desliga de sentimentos negativos.

 

Algumas Dicas

. Leia os rótulos! Fique atento aos produtos dietéticos, porque nem sempre eles serão as melhores opções. Verifique e compare o valor calórico e o teor de gorduras.
. Procure evitar alimentos gordurosos, limitando-os a um máximo de 30% do valor calórico, total diário, excluindo a gordura saturada. E dando preferência para as gorduras boas: monossaturadas e poli-insaturadas.
. Aumente os carboidratos complexos (como os alimentos integrais). E evite os carboidratos simples (como doces e açúcar).

. Procure elevar a quantidade de fibras na dieta (coma frutas e verduras).
. Evite o sedentarismo.
. Quando der vontade de comer doces, procure os caseiros, sem creme de leite, leite condensado e chocolate em excesso.
. Beba, pelo menos, 2 litros de líquidos por dia (água pura e suco natural de frutas, por exemplo, são as melhores escolhas).
. Não belisque enquanto cozinha! Se estiver com muita fome, programe um lanche entre as refeições principais. Um iogurte ou outro derivado de leite (magro) pode ser uma boa opção.
SAIBA MAIS >>>> Impulsividade Ataque a geladeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *